Seguir

JUDICIÁRIO EM GUARDA - Tudo indica que parte do judiciário brasileiro atua em nome da direita. O TRF-3 (São Paulo e Mato Grosso do Sul) negou indenização a Antonio Torini, metalúrgico, que durante a ditadura foi preso, torturado e incluído em lista de "indesejáveis" por parte das empresa. Já o TRF-5 (sede em Recife) autoriza o governo Bolsonaro a emitir nota favorável ao golpe militar de 1964. As duas decisões, claro, são juridicamente perfeitas, Socorro Julinho da Adelaide, chame o ladrão!

@gutocamargo não há um juiz ligeiramente progressista em qualquer instância regional ou superior que tenha visto na vida. Moro e lavajatistas autorizaram todo o tipo de arbitrariedade e não há corte internacional que os pare

Inicie a sessão para participar na conversa
Mastodon (PT)

Mastodon é uma rede social baseada em protocolos abertos da web e software livre e gratuito. É descentralizado como e-mail.